Comunicação visual & consagração popular: contrasseta

Nada se cria ou pelo menos não isoladamente ao longo da história humana. E os sinais tem sido revividos por corporações multinacionais com problemas de comunicação global.

Na década de 1930 o desenho da mão com o dedo apontado ou da flecha tornaram-se recursos tipográficos largamente utilizados.

Mas esses pictogramas ou formas visuais de comunicação que podem expressar funções e operações sem recorrer a letras do alfabeto ou palavras não eram novos e saltaram das páginas para as ruas.

O Rio de Janeiro imperial do século XIX não era bem uma corporação multinacional mas tinha lá seus problemas de comunicação. A movimentação de cavalos, carruagens e carroças era intensa nas ruas da capital do Império. Para organizar o que considerava um tráfego caótico, o governo baixou, em 1847, um edital que estabelecia sentidos de direção nas principais vias da cidade. Para orientar os cavaleiros e os condutores, foram afixadas nas esquinas placas de metal com o desenho da mão fechada com o indicador estendido mostrando para onde o trânsito deveria seguir. Ou, como se passou a dizer em função dos sinais nas placas, indicando a mão e a contramão.

As imagens foram substituídas pelas setas mais de 50 anos depois, nos primeiros anos do século XX, em tempos republicanos cujas ruas assistiam à passagem de automóveis entre as cavalgaduras.

Enfim, 100 anos depois, ninguém diz contrasseta ou seta de direção. A mãozinha venceu.

Fontes:

RAND, Paul. Thoughts of Design.

HURLBURT, Allen . Layout, o design da palavra impressa. São Paulo: Nobel, 2002.

PIMENTA, Reinaldo . A Casa da Mãe Joana. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

Anúncios

Uma resposta para “Comunicação visual & consagração popular: contrasseta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s