13 Dicas para webdesigners e afins

As dicas a seguir não significam uma lista que deve ser ticada, como uma lista de compras. Mas algumas delas podem ajudar você a se aprimorar profissionalmente e, ainda, estimular o fermento da originalidade: a criatividade.

  1. Acompanhe o trabalho das melhores agências interativas. Quais são as tendências que elas estão incorporando ao seu trabalho? Como elas divulgam aquilo que fazem? Quem lidera as equipes dessas agências? Como é o portfolio dessas agências? Analise a leitura, a linguagem de programação, recursos visuais, peso da página etc.
  2. Descubra quais os principais profissionais da área em que você deseja atuar: observe o portfolio desses profissionais, suas ideias, o que estão fazendo, eventos que participam etc.
  3. Devore a tecnologia. O web design é uma área muito dinâmica e muito atrelada à tecnologia e portanto, tudo pode influenciar seu trabalho — novas mídias, recursos de software, novas linguagens de programação. Informe-se constantemente para não deixar que as oportunidades passem.
  4. Observe o comportamento do usuário/público. Será que um idoso tem o mesmo comportamento que um adolescente quando navega pela internet? Como será que um deficiente visual navega pela internet? Cada projeto envolve um público diferente e com cada público surgem limitações e oportunidades — não generalize.
  5. Não se atenha ao layout web para se inspirar. Muitos profissionais que só prestam atenção aos eventos de sua área criam coisas muito parecidas com as que já existem. Se você se informar sobre outras áreas você pode ter ideias diferentes e adaptá-las ao web design.
  6. Aprenda a trabalhar em equipe e a delegar tarefas. Grandes projetos não são executados por uma única pessoa e no seu caso, você irá trabalhar no mínimo, com um programador. Se você não aprender a trabalhar em equipe seu campo de ação e seu network profissional ficarão muito limitados. Vá além da sua capacidade e aprenda a delegar tarefas, para que sua visão criativa não seja afetada durante a execução do projeto.
  7. Entenda o processo: do começo ao fim. Para coordenar equipes nada mais importante do que entender o processo do briefing à entrega. Além disso, muitas vezes você pode ser contratado para um projeto que já foi iniciado e com isso, o desafio muda. Esteja pronto para se localizar rapidamente.
  8. Tenha noções de programação. Você acabou de desenvolver um layout incrível e tudo o que ele precisa é de programação. Ao enviar esse layout você descobre que a face tipográfica que você usou não poderá ser utilizada, ou que a composição está muito pesada. Sabe o que isso quer dizer? Que você jogou seu tempo e o seu lindo layout no lixo. Informe-se e não perca seu tempo: cada linguagem possui suas limitações e com isso, você fica mais preparado para criar.
  9. Estude os concorrentes e entenda a proposta. Um blog é diferente de um portal, que é bem diferente do site de uma agência ou de uma loja virtual. Não sabe por onde começar? Estude a concorrência: isso lhe dará um norte do que fazer e do que não fazer.
  10. Use as redes sociais para divulgar o seu trabalho. Entenda como utilizar as redes sociais para divulgar o seu trabalho, como os usuários desses sites se comportam e descubra oportunidades. Viver no ostracismo não cai bem a ninguém.
  11. Atenção ao uso indevido de imagens, fontes e afins. Não é porque você busca uma imagem no Google e consegue baixá-la que você pode usar ela para fins comerciais. Existem leis de direitos autorais que devem ser respeitadas por questões éticas e financeiras — você não quer ser processado, ou quer?
  12. Seu layout em formatos variados. Hoje existe a tendência do cross-media. Isso significa que muitas vezes você vai ter que pensar além da tela do computador e imaginar/testar layouts em tablets, celulares etc.
  13. Web design não é pastel. Muitos clientes acham que o webdesign é fácil, e qualquer um pode fazer: cuidado com isso. Não faça seu trabalho a preço de banana: você estudou por horas a fio, leu, treinou e teve um enorme trabalho para aprender. Se você não se valorizar, certamente não é o cliente que o fará.

Por Rita Aprile

Anúncios

5 Respostas para “13 Dicas para webdesigners e afins

  1. Otimo post Rita, muitas dicas eu ja uso hoje em dia para desenvolver meu trabalhos, principalmente a última (Web design não é pastel), muito cliente acha que tudo é facil e as vezes vai recorrer ao sobrinho que faz site, depois volta com cara de cachorro sem dono e diz: Você tinha razão.
    Abrs Rita,

    Aluno Lider (Lembra??) rsrs

    • Claro que lembro! Bom te ver por aqui e continue liderando hein?rs
      O cliente que tá dá razão se torna um cliente fiel, o triste é quando ele faz com o primo do sobrinho do vizinho e se acha super esperto! Tem doido pra tudo! Bom te ver por aqui 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s